Eu tenho quase certeza que muita gente não sabe quem é essa banda ou se isso é uma banda, mas aposto que ao menos conhece o vocalista e criador dela.

Dead Man’s Bones é uma banda criada por nada mais e nada menos que Ryan Gosling e seu amigo Zach Shields. Sim, ele mesmo. Aquele ator que provavelmente sua mãe, vó, tia, irmã, esposa e namorada ama. Mas felizmente, ele é um ator e uma pessoa que vai muito além de seu externo. Gosling além de ser um grande ator que fez grandes filmes como Drive, Amor a Toda Prova, Tudo pelo Poder, Blue Valentine e o grande filme pra assistir com sua namorada no Netflix; Diário de uma Paixão. Ele também se aventurou como diretor no seu atual desastre chamado de ”Lost River”. Eu pessoalmente acho a premissa interessante com uma fotografia legal, mas uma finalização mais ou menos e bem perturbadora. Vale lembrar que Matt Smith destrói no filme. Mas vamos direto ao ponto, em meados de 2012 Ryan criou a querida Dead Man’s Bones.

ba990080b4150caf41d0c24603d51d7d.1000x1000x1.jpg

A banda passou bem despercebida pelos radares musicais e do público. Menos da Pitchfork, pois de lá nada passa.  De qualquer maneira, a banda é boa e tem um bom álbum. Não é nenhuma maestria, mas é super legal de escutar um trabalho versátil e cheio de sons diferentes com uma pegada mais folk vindo de um ator como o Gosling. É bem clara a influência de Shields na criação do corpo musical e o papel do Ryan na escrita. As letras são mais perturbadoras e estranhas. É única de certa maneira.

O legal dessa banda é a maneira que ela desenvolveu seu talento fazendo shows pequenos e com corais infantis no fundo de suas músicas. Em cada cidade visitada, era um coral diferente para prestigiar o trabalho musical da instituição local. Até mesmo as vestimentas das crianças era peculiar, desde maquiagens bem escuras até crianças de fantasma. Tanto que meu primeiro contato com a banda foi pela trilha sonora de Invocação do Mal que traz a música ”In The Room Where You Sleep” que é sensacional. Destaques também para ”Loose Your Soul”, ”Pa Pa Power” e ”Werewolf Heart”.

A banda é bem estranha, mas isso que faz dela uma boa banda. Sempre é bom ter algo diferente nesse ramo musical que está bem mecanizado e monomusical.

Segue um vídeo bem legal de um show deles gravado pela Pitchfork;

Posted by:Victor Hugo

Just a mad man with a box.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s