O dia amanheceu frio

Vento cortante

Céu claro e com buracos nas nuvens grossas

Deixando apenas um lembrete

De que o azul do céu está lá,

Só não quer aparecer ainda

Não agora

Não sem ele.

Abro os olhos com dificuldade

Levanto em meio a bagunça da sala

Dormi no sofá

O quarto me pareceu frio e distante.

Pés descalços no chão, o choque térmico do fim do piso de madeira para o frio

Me lembra:

“abra os olhos”

Estou no banheiro

Tudo está muito gelado, inóspito e desconvidativo.

Saio de casa em meus jeans e sweater,

Mas o frio parece passar por dentro da lã e penetrar meus poros;

Respirar dói;

O bom humor das pessoas às seis e quarenta da manhã

me irrita;

Estou na aula, tomo café, ando pela escola

Não sei mais ser simpática como antes

As pessoas são muito superficiais pra mim

É incômodo demais,

Prefiro a companhia daqueles que já me preocupei em conhecer quando ainda queria.

Hoje é um dia de primavera com sabor

de inverno

Logo saio da aula

Após mais uma prova

Que não provará nada;

Chegarei em casa

Sentindo-me como Rocky

Gritando “Adrien” no fim de sua luta contra Creed

E serei uma vencedora

Por mais um dia.

Um longo dia.

Posted by:Isabela Meneghelli

Some moments are even worthing write about.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s