Acho que o que mais me dói

é sentir frio nos dias de Sol.

É desperdiçar

toda essa alegria que

ele irradia todos os dias

esse tanto sentir um dia ainda me sufoca.

Ás vezes

posso jurar

que vi alguns sentimentos meus, que,

de  tão desenvolvidos se tornaram pessoas,

criaram suas próprias sensações base dentro de si.

Alguns parecem homens da antiga máfia italiana

que se levantam de mim,

pegam seus chapéus nos ganchos da porta abaixando-os nas cabeças

e saem sozinhos por ai.

Outros são pequenas crianças,

esses são os verdadeiros perigos.

Os mafiosos se escondem nas sombras

eu não preciso me preocupar com seus estragos

essas crianças não são maduras,

não as sei decifrar

(algumas me assustam antes de ir)

e se vão cedo

logo ao ouvir o estalo da porta…

Um estampido.

Meus ouvidos se calam e não sou capaz de identificar mais nada.

Cerca de cinco segundos depois ouço seus risinhos

Intercalados com leves gritinhos de excitação

e pela porta vejo

alguém sempre entrar irritado olhando baixo e frustrado

“cuide de suas malditas crianças!” Eles me dizem,

mas elas não obedecem

elas nunca obedecem…

 

Posted by:Isabela Meneghelli

Some moments are even worthing write about.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s